Dénia.com
Pesquisar um artigo

A navegação oceânica retorna a Dénia

Novembro 11 da 2022 - 14: 22

Esta semana começou a Rum Route, a travessia oceânica solo, considerada a mais importante do mundo, com um percurso de 3.542 milhas náuticas (6.363 km) entre Saint Maló (França) e Pointe a Pitre (Guadalupe). Nesta ocasião, o velejador espanhol Alex Pella participará da regata, mas fazendo um trabalho bem diferente do que está acostumado. Juntamente com Lalou Rocayrol, diretor da equipe “Arkema”, eles farão a rota para Quentin Vlaminck, que navegará sozinho a bordo do “Arkema”. O teste reuniu 138 barcos de 14 países. Nos primeiros dias, o Ocean 50 “Arkema” lidera a regata.

«O nosso trabalho é escolher a melhor trajectória, de acordo com a análise das condições meteorológicas e das restantes embarcações participantes. É um trabalho que tem grande responsabilidade, pois você tem que tomar decisões rápidas. O roteamento só é permitido nas classes de barcos que navegam muito rápido, ou seja, multicascos, para ajudar os capitães que vão sozinhos e, assim, só precisam estar atentos à navegação e não tanto ao trabalho de mesa de cartas", diz Alex Pela.

A equipe “Arkema” está de volta Marina Denia, após a sua passagem em maio, quando conseguiram bater o recorde Ibiza-Dénia, a bordo do trimaran Arkema, num tempo de 2 horas, 14 minutos e 44 segundos. Até que Quentin Vlaminck chegue a Guadalupe, Alex e Lalou trabalharão a bordo do "Galvana", em Marina Dénia, onde instalaram a base de operações. «Ligar Dénia com a navegação oceânica é um sonho que já realizamos há alguns meses e que agora vamos repetir. Sempre dizemos que Dénia deve ser uma referência para a vela e a náutica espanholas”, diz Gabriel Martínez, capitão-diretor da Marina Dénia.

Em 2014, Alex Pella fez história ao se tornar o primeiro espanhol a vencer a Rota do Rum, quebrando o recorde de travessia da Classe 40, com 16 dias, 17 horas, 47 minutos e 8 segundos. «O que mais me surpreendeu nesta regata foi a afluência de um público tão bestial que se reuniu em Saint Maló. Lembro-me que havia 90.000 pessoas na bóia do Cabo Fréhel e é algo único na navegação oceânica. Como resultado da concretização deste desafio, surgiram projetos muito interessantes. Dei alguns conselhos ao Quentin, saia e divirta-se, ele conhece o barco perfeitamente e é um grande corredor oceânico».

Entrega "Troféu Marina de Dénia" para Arkema

Durante a estadia de Lalou Rocayrol em Dénia, o capitão-diretor do Marina Denia, Gabriel Martínez, presenteou-o com uma placa e um troféu em reconhecimento ao recorde Ibiza-Dénia, que eles mantêm desde maio passado. O troféu é um farol feito pelo escultor Toni Marí.

Deixe um comentário

    37.861
    4.449
    12.913
    2.480