Dénia.com
Pesquisar um artigo

Gent de Dénia critica "a pequena ética" dos bancos por seus "maus tratos a grupos vulneráveis"

Novembro 12 da 2021 - 11: 31

O grupo de Gent de Dénia anunciou que apresentará uma moção na próxima sessão plenária da Câmara Municipal para expressar o desconforto da cidadania e da empresa em relação à atenção discriminatória dos bancos durante a pandemia.

“Nos últimos tempos, a prestação de serviços bancários na população em geral e nos grupos de idosos e em particular nas pessoas com diversidade funcional, foi reduzida de forma extraordinária. Um processo que tem sido agravado pela digitalização, fusões e também pela pandemia, com a introdução da marcação prévia e as limitações de acesso aos escritórios ”. Assim começa a moção apresentada por GdD, muito crítica à atenção que está a ser feita por parte das entidades bancárias, excluindo muito alguns sectores da população local.

Além disso, apontam que parte da culpa se deve aos constantes movimentos empresariais entre essas entidades, que cada vez mais limitam as propostas e promovem um possível futuro oligopólio. “Ultimamente, o atendimento que os bancos oferecem aos seus clientes piorou. Com a fusão das entidades bancárias, a oferta é reduzida, há menos concorrência e, por isso, os bancos têm sido incentivados a ter muito mais capacidade de impor as suas condições aos utilizadores, despersonalizando o atendimento. Este facto, que atinge todos os cidadãos, tem maior impacto nos idosos e nas pessoas com diversidade funcional.

A digitalização e as fusões levaram ao fechamento de agências, forçando os cidadãos a fazer viagens mais longas. As consequências da pandemia têm causado uma limitação do horário de atendimento ao público e o encaminhamento para consulta prévia e aos gestores. Os serviços bancários online e a redução do pessoal obrigam os usuários a operar em caixas eletrônicos, telefones celulares e computadores.

“Tem gente, principalmente os mais velhos, que não está acostumada a usar novas tecnologias”, lamenta GdD, criticando também as condições que os bancos exigem na cobrança de comissões para manutenção de conta corrente ou para saques em dinheiro, além do fato de que os notebooks, que normalmente representam a única economia dos idosos, às vezes obrigando-os a substituí-los por cartões de crédito.

Por tudo isto, o grupo municipal Gente de Dénia apresentou para aprovação ao Plenário da Câmara Municipal uma moção destinada a Manifestar o mal-estar da cidadania e da empresa, e pedem atendimento personalizado "à janela", durante as horas que os gabinetes sejam abertos ao público e facilitem um atendimento mais compreensível aos cidadãos em geral e, em particular, às pessoas idosas e com diversidade funcional. Além disso, preconizam a não cobrança de comissões por determinados serviços, quando não possuam aptidões para utilização de ATMs e que seja aplicada uma tarifa social na aplicação das comissões, consoante as características dos clientes. Da mesma forma, solicitam que os produtos financeiros oferecidos aos clientes sejam transparentes e compreensíveis para todos.

Nesse sentido, GdD quer promover a instalação de caixas eletrônicos nas áreas ou bairros da cidade mais afastados dos escritórios, para poder realizar os procedimentos mais básicos e, principalmente, após o fechamento progressivo de agências, e que os poderes de legislar e regulamentar as regulamentações bancárias mais justas e favoráveis, especialmente para as pessoas mais vulneráveis. Por este motivo, pretendem transferir este acordo às Direcções-Gerais dos bancos com sede na cidade de Dénia, à Associação Bancária Espanhola, ao Ministério da Economia, aos grupos parlamentares dos Tribunais Valencianos e ao Síndic de Greuges.

11 Comentários
  1. Lizzie diz:

    Parabéns por esta iniciativa.
    Há muito que reclamo do meu banco, que ostenta lucros escandalosos e
    fechou todas as suas filiais em Denia por um certo tempo, mas também reduzindo seu pessoal qualificado.
    Filas e mais filas com uma pandemia ainda existente, mas controlada.
    Uma falta de respeito…. Claro, isto é para idosos como o meu, mas também para o resto dos cidadãos ... que certamente têm menos tempo do que eu e que gostariam de mais eficiência. e mais eu deixo escapar.

  2. Pere diz:

    GdD não consegue pensar em mais nenhuma besteira?
    Se quiserem colocar mais caixas eletrônicos, devem colocá-los e pagar por eles.

    • Germán diz:

      Uma das funções dos representantes públicos é defender os interesses dos cidadãos, se não o fazem mal, e se o fazem mal também, colocam sofá e bermute em você quando você vai ao escritório? Eles devem trabalhar para nós, não nós para eles

  3. Pere diz:

    Este Governo e o anterior impossibilitaram a vida dos Bancos e do sistema financeiro, carregando o sistema. Isso está se tornando um monopólio. E então eles vão nos foder o quanto quiserem.

  4. Enrique diz:

    Antonio, o exemplo que você deu, pelo menos é curioso. Mas enfim, eles também me parecem muitos vereadores, é mais eu acho que tem muitos municípios, e eles deveriam ter seu salário regulado.
    Mas na Espanha não é obrigatório votar.
    Mas ter conta em banco é obrigatório por lei, essa é a diferença, Antonio. E o outro são os acionistas. Por que eles têm que pagar dividendos tão altos. E por que os salários dos executivos bancários seniores são tão altos?
    Eu, com todo o respeito, recomendo que você vá a um banco e observe os problemas que os idosos têm para conseguir o número nas máquinas ou nos caixas eletrônicos.

  5. Antonio Carmona diz:

    Quer perder tempo
    Se você quer um serviço melhor e mais gente equivale a mais salários, ou seja, mais comissões
    Se concordarmos, haverá um serviço melhor
    O problema é que se eles te acusarem, eles são ladrões
    Em suma, esta proposta é um brinde ao sol sem transcendência
    Por exemplo, quanto são pagos os vereadores da Câmara Municipal? De nossos impostos
    Prefiro metade dos vereadores e pago menos impostos,
    Aqui no banco é igual; Se o dinheiro é praticamente de graça por causa das taxas de juros, quais são os salários que vão pagar?
    e remunerar seus acionistas, diminuindo despesas

  6. Marita herraiz diz:

    Concordo totalmente com GdD. Há maus-tratos aos clientes. Enormes filas de sol, chuva ou frio e falta de empatia para com os mais velhos que não entendem bem os novos meios digitais e nos encontramos indefesos. PESSOAS estão faltando e máquinas estão sobrando

  7. ENRIQUE diz:

    Já era tempo de a sociedade civil se manifestar com abusos e discriminação, por razões de idade e conhecimento.

    • ENRIQUE diz:

      Eu queria dizer, contra o abuso ...

      • Helga Castillo diz:

        Sim, também concordo plenamente com o GdD .. O BBVA aumentou consideravelmente as comissões e reduziu o atendimento ao cliente, agências e caixas eletrônicos .. também há longas esperas no banco .. eles pedem para fazer tudo online .. um problema para os idosos que não tem um computador. É um roubo e um escândalo a forma como são tratadas as pessoas que pagam aos funcionários do banco com o seu dinheiro.

      • Helga Castillo diz:

        Sim, também concordo plenamente com o GdD .. O BBVA aumentou consideravelmente as comissões e reduziu o atendimento ao cliente, agências e caixas eletrônicos .. também há longas esperas no banco .. eles pedem para fazer tudo online .. um problema para os idosos que não tem um computador. É um roubo e um escândalo como são tratadas as pessoas que pagam aos funcionários do banco com seu dinheiro ...


37.861
4.435
12.913
2.440