Dénia.com
Pesquisar um artigo

O PSPV Dénia apresentará uma moção para exigir que o Ministério pague a dívida à Aprosdeco

Junho 29 de 2022 - 14: 51

Do grupo municipal de PSPV-PSOE será apresentada na sessão plenária ordinária de Junho, que terá lugar na quinta-feira, uma moção de apoio às reivindicações da Aprosdeco, a associação que gere o Centro Ocupacional e Centro de Dia 'La Xara' e que, pela segunda vez num ano, volta a encontrar-se em situação limite devido ao não pagamento de faturas pelo Ministério da Igualdade e Políticas Inclusivas.

Em um documento apresentado por registro na Câmara Municipal de Dénia, a entidade solicita a intermediação do consistório para que a Direção Geral de Infraestrutura Social pague as 5 faturas pendentes, todas elas de 2022 (janeiro, € 71.839,96; fevereiro, 84.581,2 €,97.502,64; março, € 76.436,84; abril, € 93.022,36; e maio, € 423.383), que somam uma dívida de € XNUMX.

“A esse valor em poucos dias será somada a fatura do mês de junho, para a qual o valor será aumentado”, diz Aprosdeco em sua carta.

Esta situação reproduz a já vivida pela associação em 2021 e que levou a Corporação Municipal a exigir por unanimidade, em moção, o pagamento imediato à Aprosdeco de uma dívida no valor de 650.000 mil euros.

Assim, como “o atraso no pagamento das faturas é um facto reiterado que faz com que a entidade viva sempre no limite e, para além disso, esta situação de sucessivos incumprimentos é motivada pelo atraso incompreensível e injustificado no procedimento de atribuição do serviço à Aprosdeco, após o término do contrato anterior no final de 2010", a moção apresentada pelos Socialistas ao Plenário, além de instar o Ministério ao "pagamento imediato da dívida pendente", também solicita "que seja seja solicitada uma reunião com o novo ministro, Aitana Mas”.

O objetivo do encontro, que contará com a presença de representantes da Aprosdeco e da Câmara Municipal, como sinal de apoio à entidade, é resolver a situação atual do Centro Ocupacional e Centro de Dia 'La Xara' e obter "respostas e soluções claras a estes dois problemas (repetidos incumprimentos e atrasos na adjudicação)", para garantir o bom funcionamento do centro, "um serviço essencial na região da Marina Alta e especialmente sensível e muito importante para muitas famílias", e que os profissionais que trabalham podem cobrar seus salários.

1 Comentário
  1. Luis diz:

    O Ministério da Igualdade e Políticas Inclusivas está mais interessado em organizar festas e eventos.


37.861
4.442
12.913
2.400