Dénia presta homenagem ao republicano 52 baleado por Franco

Durante este meio-dia, como todos os anos, foi feita a homenagem ao 52, tirada da Marina Alta após a Guerra Civil pela ditadura de Franco. No ato, organizado pelo PSPV, mais de cem pessoas se reuniram, ocorrendo no cemitério de Dénia, próximo ao muro onde muitos republicanos foram mortos.

Vizinhos 16 de Dénia, 14 de Pego, 6 de El Verger, 5 de Pedreguer, 2 de Ondara, 2 de Xaló, 1 de Sagra, 1 de Teulada e 5 de fora da região. 52, no total, foram as vítimas republicanas que foram mortas na Marina Alta pela ditadura de Franco após o término da Guerra Civil.

Esta semana que vem marca o aniversário do 80 do tiroteio de Dénia, cometido no muro em frente ao qual hoje mais de cem pessoas se reuniram, incluindo filhos e filhas das vítimas, para prestar homenagem a eles e, acima de tudo , lembre-se deles.

«Eles estarão sempre vivos em nossa memória enquanto continuarmos vindo aqui», disse o representante da Secretaria de Memória Histórica do PSPV em Marina Alta.

«Jogamos que o trifachito proíbe esses atos»

O prefeito, Vicent Grimalt, por sua vez, ele lembrou o que «Muito a ser jogado» 10 em novembro próximo. «Jogamos que o trifachito proíbe tais atos», Declarou Grimalt, ao qual Matías Alonso, coordenador do Grupo de Memória Histórica de Valência, respondeu que isso nunca aconteceria. "Mesmo se eu enviar fascismo, desde que você seja prefeito e estejamos aqui, esse ato será sempre comemorado novamente", respondeu Alonso.

A Grimalt aproveitou a oportunidade para apelar para aqueles que planejam se abster no próximo domingo 10 em novembro e lembrar que «Graças ao governo atual» foi possível retirar de seu monumento de homenagem à pessoa encarregada dos assassinados que hoje foram homenageados.

«Até hoje eles nos olham muito mal»

Matías Alonso também queria sublinhar que não apenas aqueles 52 mataram pessoas na Marina Alta, mas também deixaram mães e crianças destruídas. Mortos na vida que, como duas dessas crianças presentes contam, sofreram ainda mais com a fome ao ficar sem o pilar de sustento da família e marginalizados e repudiados por uma sociedade que os apontava com o dedo. «Até hoje eles nos olham muito mal», contou o filho de uma vítima.

Alonso também dedicou palavras à recente exumação de Franco e do Vale dos Caídos, que ele preferiu tratar como Cuelgamuros, desde «Nem vale e nem todos os mortos estão caídos». O coordenador da Memória Histórica apostou em não destruí-la. Deixe e explique, como Mauthausen, então «Se for destruído, ninguém se lembrará do que aconteceu lá e aqui aconteceu».

Mas, sem dúvida, o momento mais emocionante do tributo foi quando os parentes desses e de outros assassinos deram seu testemunho, contando como era viver sem pai e o caminho difícil que deve ser percorrido, cheio de obstáculos, para poder alcançar a paz descansando estes assassinados com suas famílias.

artigos relacionados

Comentários sobre "Dénia presta homenagem ao republicano 52 baleado por Franco"

7 Comentários

  1. Manuel Femenia :

    Denia não honra assassinos. Apenas um punhado de gerentes catalães usa a guerra civil para levar a brasa à sardinha.
    Certamente os avós de todos aqueles punhos eram falangistas.
    Estupidez e ignorância são muito ousadas
    E o prefeito das praias fedorentas e dos bares de praia do terceiro mundo com o punho erguido e o salário aumentado em 40%
    SINVERGUENZA S.

  2. Ausalma :

    A multidão vermelha de novo ... Não confunda os republicanos, que já têm um crime na Espanha, pela experiência tão negativa que os dois republicanos partiram com assassinos republicanos, que inundaram os crimes conhecidos por toda a Espanha. Serão esses que foram baleados. Que barbáries eles não fariam. Então, se eles são assassinos, eles merecem apenas a memória do mal que fizeram. A justiça já foi aplicada. Quem mata ferro morre ferro, dissemos no passado. Eles só podem ser heróis, para pessoas indesejáveis, porque podem nos levar à mesma situação, como é o atual facha-progre da esquerda ... É por isso que a esquerda deve desaparecer em benefício da humanidade. Não vote, por favor ...

  3. Juan Perez :

    O chefe da imprensa diz: DENIA, presta homenagem… .DENIA NÃO, cem pessoas e certamente mais da metade não tinham família entre as vítimas. É ridículo. Sem mais comentários

    • Jose Luis :

      Cara, acho que não há problema em tirar a merda, mesmo quando vamos estar com esse rolo, vamos olhar para frente, acho que ninguém tem o direito de atirar em ninguém, mas as guerras são assim, por um lado e por outro Outro, eles também fizeram suas barbaridas, e os políticos não estão interessados ​​em avançar.

  4. María Ibars :

    O psoe pedindo na ferida que todos os espanhóis decidiram fechar em 1978.
    E tudo por um punhado de votos para o monstruoso USURPADOR quasiguapo quasiguapo e plagiar seu doutorado.
    É nojento ver o prefeito de + 40% tentando parecer um democrata enquanto Denia perde o turismo por causa de sua má administração.

(Obrigatório)

33.565
3.893
6.578
1.610
Utilizamos cookies próprios e de terceiros para oferecer publicidade personalizada e coletar dados estatísticos. Se você continuar navegando, consideramos que você aceita nossos política de biscoitos.