Dénia.com
Pesquisar um artigo

Compromís pede a criação de um Conselho de Bem-Estar Animal

Novembro 20 da 2019 - 12: 02

O conselheiro e porta-voz da Compromís na Câmara Municipal, Rafa Carrió, apresentou uma moção para a criação de um Conselho de Bem-Estar Animal composto por especialistas na área da saúde, Polícia Local, associações e protetores, veterinários, sociedade de caçadores ou qualquer outro em relação ao bem-estar animal, bem como conselheiros relevantes, representantes de grupos políticos municipais e associações de bairro.

O objetivo desta proposta seria alcançar um maior grau de proteção e bem-estar dos animais, além de garantir a participação social e cidadã em assuntos relacionados ao bem-estar animal, garantindo maior comunicação e coordenação. As funções do órgão teriam como objetivo informar tudo relacionado a licenças e atividades municipais com animais, fazendas, casas de adoção, associações e inspeções de defesa e proteção que correspondam a veterinários autorizados.

Mesmo assim, serviria para a elaboração conjunta e coordenada entre os agentes dos documentos do concurso antes das licitações, como é o caso do que está em andamento; a criação de regulamentos e o agrupamento de propostas de ordenanças e outras relativas à vida de reclamações ou necessidades que os cidadãos exigem; e concordar com políticas específicas em situações como colônias de gatos urbanos, proteção de espécies ou estabelecimento de espaços públicos para animais domésticos. Além disso, poderia estabelecer ou atualizar protocolos na coleta de animais abandonados e denunciar abuso de animais, além de auxiliar no aconselhamento de projetos relacionados à conscientização e conscientização do cidadão, de maneira transversal, juntamente com outras iniciativas municipais, além de incentivar o voluntariado.

Como Rafa Carrió explicou, "Na Compromís acreditamos que este verão tenha sido demonstrado durante a controvérsia da licitação do serviço de coleta de animais, que aumentou a sensibilidade ao bem-estar dos animais pela sociedade civil e grupos políticos", pelo qual “É o momento em que a Prefeitura se compromete a resolver o problema, analisando seriamente os recursos que estão sendo alocados e dando mais voz aos agentes sociais relacionados ao bem-estar animal, em processos como redação de especificações técnicas, protocolos, portarias e campanhas ”.

2 Comentários
  1. Leon diz:

    Na Rua Ondara, há cada vez mais ratos que, na minha opinião, não foram apenas integrados aos cidadãos (vizinhos) da região,
    De fato, observo que, quando detectam a presença humana, tendem a fugir ou esconder o que me ratifica no que foi dito antes.
    Você planeja incluir alguns desses animais nessa mesa para atender às suas necessidades e, assim, colocar os meios apropriados?
    Dénia é a vida deve ser para todos
    cumprimentos

  2. Fernando diz:

    Mais auto-emprego político. E se, em vez de criar mais tabelas e fóruns, forem tomadas decisões, elas cuidam das consequências. Por que eles estão lá votaram.